A presença é o maior presente

Um assunto que tem bombado nos últimos dias nas redes sociais é o fato de Thammy Miranda ser protagonista da propaganda do Dia dos Pais da Natura.

O fato de Thammy ser transgênero trouxe à tona a discussão sobre o fato de que biologicamente Thammy é mulher, logo não pode ser considerado pai.

Como sou uma pessoa bastante livre de preconceitos, gostaria que você pensasse: por que esse assunto me choca tanto? O que eu tenho internamente (medos, frustrações, preconceitos) que faz essa história de Thammy mexer comigo? Provavelmente, você vai perceber que o “problema" está em você e não em Thammy.

Uma das frases que eu li e que define bem o que eu penso é: "não adianta usar a ciência para mascarar seu preconceito. Sua vida deve ser muito vazia para problematizar o gênero de alguém".

É mais importante lembrarmos que, hoje, existem no Brasil, mais de 5 milhões de crianças sem o nome do pai na certidão de nascimento. Milhões de pais que não pagam pensão e outros tantos milhões que sequer se fazem presentes na vida dos filhos.

Se você acha que ser um bom pai é visitar de 15 em 15 dias, pagar R$200,00 de pensão, ter o nome na certidão de nascimento, contribuir apenas com genes, postar fotos em redes sociais e ligar apenas quando convém, saiba que você está bem equivocado nos seus conceitos!

Pai de verdade é aquele que está presente, independente de pagar alimentos, é aquele que está consciente de suas responsabilidades, que participa ativamente da vida do filho, é aquele que lida com crises, que não desiste dos seus filhos, que se esforça para realizar os seus sonhos, ao invés de destruí-los com visões negativas e limitadas da realidade. Pai, assim como mãe, é quem cria, pois o amor sempre prevalece!!

Então, ao invés de criticar Thammy, faça como ele: esteja presente na vida dos seus filhos!!







57 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo